Melhor que dizer, é fazer, se não pode cumprir pra que prometer?

(Bruno Brito)

.

.

sexta-feira, 3 de julho de 2015

Aniversariando hoje

Adeilda Souza - Alagoinha
Maria de Jesus - Vereadora de Alagoinha
Nielson Carneiro - Alagoinha

Frei Anastácio denuncia onda de violência em Mogeiro

Assaltos ao povo, estabelecimentos comerciais nas ruas e na zona rural, explosão de caixas de bancos e roubo de motos. "Essa é a situação que está enfrentando a população de Mogeiro, no Agreste. Estive no município, conversei com lideranças políticas e trabalhadores que informaram esse quadro triste", denuncia o deputado estadual Frei Anastácio (PT).

Segundo Frei Anastácio, nos últimos dois meses foram registradas diversas ações da bandidagem no município. Entre os crimes estão explosão a caixas eletrônicos do Banco do Brasil, casa lotérica e Bradesco, além de diversos assaltos para tomar motos e celulares nas ruas e na zona rural.

"Os moradores denunciam que também foram realizados assaltos a uma Fábrica de reciclagem de lixo e aos mercadinhos de Aurélia e Cestão. Em nenhum desses casos os bandidos foram presos. Estamos trazendo esses fatos ao conhecimento da população e das autoridades do estado, no sentido de que medidas urgentes sejam tomadas para apurar esses casos, prender os acusados e reformar a segurança em Mogeiro", disse o deputado.

Frei Anastácio ressaltou que a Secretaria de Segurança Pública vem centralizando ações, com resultados positivos, em alguns locais onde a violência estava assustando a população. "Vimos esses resultados no litoral sul e na cidade de Barra de Santana, no Cariri, onde o povo estava com medo até de sair de casa. Esperamos que seja feito o mesmo para trazer a tranquilidade de volta ao povo de  Mogeiro", disse o parlamentar.

Vereadores aprovam o veto parcial do prefeito ao projeto que "INSTITUI O PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO".

Em reunião extraordinária na noite desta Terça-Feira (30/junho/2015), que contou com a presença de todos os vereadores a Câmara Municipal de Alagoa Grande apreciou e em seguida aprovou por 6 (seis) x 5 (cinco)  o Veto Parcial ao Projeto de Lei nº 11/2015, originário do Poder Executivo, que institui o Plano Municipal de Educação (PME) e dá outras providências, especificamente as alterações ao PME decorrentes do Projeto de Emenda Modificativa nº 01/2015, de autoria dos vereadores: Fabiano Luz, Josildo Oliveira, Antonio "Bambão", Luis Lucindo e Marcos, todos da bancada de oposição. Votaram favorável a bancada governista e o presidente Genildo Marques, pois houve empate na votação e contrário os cinco vereadores da bancada de oposição. O presidente falou que o Projeto de Lei nº 11/2015, que institui o Plano Municipal de Educação será sancionado pelo prefeito Hildon Filho (Bôda) com a redação original sem as alterações do projeto de emenda do legislativo.

Fonte: Assessoria de Comunicação da CMAG.

Mari: Assis Firmino é empossado como vice-presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais

O sindicalista e secretário estadual da agricultura familiar da FETAG-PB, Assis Firmino, foi reeleito vice-presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Mari no último dia 17 de maio. Sua posse ocorreu no último dia 29 de junho, ao lado do presidente reeleito José Martins.  “Agradeço a Deus primeiramente por mais uma vitória em minha vida, a José Martins, essa liderança que admiro e que através dela cheguei aonde cheguei e ao presidente da FETAG-PB, Liberalino Ferreira (Caboclinho) pelo reconhecimento do meu trabalho em ter nos colocado na chapa e hoje somos secretário estadual da agricultura familiar da FETAG-PB. Minha luta não vai parar, estarei sempre ao lado dos trabalhadores (as) rurais, para defendê-los”, destacou Assis Firmino, que começou sua vida como gari e logo depois começou a participar da vida sindical ao lado de José Martins, chegando a vários cargos dentro da diretoria sindical, passando pela assessoria de comunicação da prefeitura de Mari e atualmente é vice-presidente do STR de Mari e Secretário Estadual da Agricultura Familiar da FETAG-PB.

Da redação de O FAROL (FOTO: Assis Firmino, Liberalino e Zé Martins)

Trabalhadoras entregam pauta da Marcha das Margaridas para Dilma

São Paulo – A presidenta Dilma Rousseff receberá amanhã (3) a pauta da 5ª Marcha das Margaridas, que será realizada em 12 de agosto, em Brasília. O movimento é voltado à defesa dos direitos trabalhistas para as mulheres. O tema deste ano é “As margaridas seguem em marcha por desenvolvimento sustentável, com democracia, justiça, autonomia, igualdade e liberdade”.

O ato solene será realizado às 14h, no Espaço Israel Pinheiro, na Praça dos Três Poderes. Estarão presentes representantes da Comissão Nacional de Mulheres da Marcha, “formada por margaridas do campo, cidade, floresta e águas”, informa a assessoria da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag).

Ontem (1º), a Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados promoveu audiência pública sobre a atividade. "A marcha ocorre para que as mulheres tenham oportunidade de expressar sua voz e sua luta por uma sociedade igualitária", disse Célia Regina das Neves Favacho, representante do Conselho Nacional de Fortalecimento das Reservas Extrativistas Costeiras e Marinhas e dos Povos e Comunidades Tradicionais Costeiros e Marinhos.

Para Célia, as mulheres do campo ainda sofrem violência porque faltam políticas públicas. "Somos tratadas com preconceito em todos os espaços. Somos humilhadas, maltratadas e neste momento político as coisas pioram”, afirmou. Ela citou o caso de uma mãe que pediu para a irmã tomar conta de seus filhos enquanto ia buscar o Bolsa Família. "Quando a mãe voltou, a menina de 7 anos já tinha sido raptada, sendo estuprada e assassinada. Aí vêm os deputados com redução de maioridade penal em vez de proteger as crianças desses agressores adultos".

“Estamos na luta para fazer o nosso país avançar no combate à pobreza, no enfrentamento à violência contra as mulheres, na defesa da soberania alimentar e nutricional e na construção de uma sociedade sem preconceitos de cor, gênero, raça, etnia”, afirma a diretora executiva da CTB Marilene Betros. “Seguiremos em marcha até que todas sejamos livres.”

A Marcha das Margaridas surgiu em homenagem à trabalhadora rural e sindicalista Margarida Maria Alves, assassinada em 12 de agosto de 1983, quando era presidenta do Sindicato de Trabalhadores Rurais de Alagoa Grande, na Paraíba. À época, Margarida havia movido 73 ações por direitos de trabalhadores rurais em usinas da região. Margarida morreu com um tiro no rosto, desferido por um matador de aluguel.

Rede Brasil Atual

Em novo adiamento, Senado amplia prazo para fechamento de lixões

Os senadores aprovaram ontem (1º) o Projeto de Lei do Senado (PLS) 425, de 2014, que adia novamente a data definitiva para os municípios se adaptarem à Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei 12.305, de 2010) e fecharem os lixões. O primeiro prazo era agosto do ano passado, mas já havia sido adiado por um ano. A aprovação atendeu a um pedido da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), pois 3 mil municípios e o Distrito Federal ainda não conseguiram cumprir as determinações da política.

Segundo a Lei 12.305, todas as cidades devem substituir os lixões por aterros sanitários regulamentados. Estes devem contar com preparo no solo para evitar a contaminação do lençol freático, coleta do chorume que resulta da degradação do lixo e com a queima do gás metano para gerar energia elétrica Além disso, somente os rejeitos devem ser destinados aos aterros. Todo o material reciclável e orgânico deve ter outra destinação, adequada às suas características.

A proposta original previa um adiamento de dois anos ao fechamento dos lixões. No entanto, os senadores aprovaram uma emenda, apresentada pelo senador Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE), determinando prazos diferentes, de acordo com o tamanho da cidade. Para ele, é preciso considerar que o fechamento de um lixão depende de outras ações, como a coleta seletiva, a criação de aterros sanitários e áreas de transbordo, e a destinação de resíduos de construção civil.

As capitais e municípios de regiões metropolitanas terão prazo até 31 de julho de 2018 para acabar com os lixões. Os localizados em fronteiras e os que têm mais de 100 mil habitantes terão até o final de julho de 2019. As cidades que possuem entre 50 mil e 100 mil habitantes têm até 31 de julho de 2020. E até julho de 2021, os municípios com menos de 50 mil habitantes.

Governador nega investimentos e Alagoa Grande poder não ter Caminhos do Frio

Um dos eventos mais importantes para o Brejo Paraibano corre o risco de não acontecer este ano. Os Caminhos do Frio, uma agenda cultural e turística, que colocou o Brejo da Paraíba no calendário de eventos do País, não terá, este ano, apoio do Governo do Estado. O próprio governador Ricardo Coutinho já avisou que não irá investir na edição 2015.

A decisão do governador irritou os operadores de turismo e de cultura do Brejo. Nas últimas horas, representantes da Atura (Associação de Turismo Rural e Cultura de Areia) se reuniram para tentar viabilizar a programação, apenas com apoio dos prefeitos do Brejo Paraibano. O evento Caminhos do Frio estará em sua 10ª edição. Caso se realize este ano.
Alagoa Nova, Alagoa Grande, Areia, Bananeiras, Pilões, Serraria e Solânea  integram o Fórum Regional de Turismo Sustentável do Brejo e o percurso turístico e cultural dos Caminhos do Frio passa exatamente por esses municípios.

O Governo do Estado também sinalizou que não irá investir no 16º Festival de Artes de Areia, programado para ocorrer entre os dias 3 e 6 de setembro.

Helder Moura

JM Viagens


quinta-feira, 2 de julho de 2015

Em Alagoinha Tem : Guaraná Strong


Agricultor morre vitima de descarga elétrica em Araçagi

Por Voltas das 16:30 da tarde deste quinta feira (2), o agricultor Josivaldo Luís Alves conhecido popularmente como “Bau Lulu”, 49 anos, residente na rua Jader Gondim, foi encontrado morto no local onde ele trabalhava, no sitio Pedra do boi.

O corpo estava próximo a um motor forrageira que serve para moer capim para o gado, ao que parece Bau Lulu sofreu uma forte descarga elétrica, era sua rotina diária  ir ate esse local para preparar a ração para o gado, segundo informações ele teria sido encontrado por parentes mas ainda não se sabe como ocorreu essa fatalidade, o destacamento local da Policia Militar esteve no local para isolar a área devido a grande aglomeração de curiosos que estavam lá, o IML fez a remoção do corpo e seguiu para Guarabira para os procedimentos legais.

Portal Araçagi

Projeto de Camila garante direitos aos trabalhadores de empresas contratadas pelo Governo

A deputada estadual, Camila Toscano (PSDB), apresentou Projeto de Lei que garante direitos aos trabalhadores de empresas que forem contratadas pelo Governo do Estado para prestarem serviços de forma contínua. A iniciativa vai garantir o controle do patrimônio público e também os repasses de 13º salário, férias e abono para os terceirizados que estiveram prestando serviço. A proposta ainda será avaliada pelo plenário da Assembleia Legislativa.

“Propomos a apreciação deste projeto pelo exemplo de outras unidades da federação, que de maneira exitosa, instituíram esse modelo na busca de medidas que assegurassem a cidadania, a dignidade da pessoa humana e os valores sociais do trabalho, promovendo o bem e a segurança dos trabalhadores terceirizados”, disse a deputada.

De acordo com Camila, o projeto também impede o descumprimento de direitos trabalhistas já assegurados pelo artigo 7 da Constituição e pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Para a parlamentar, por outro lado, criam-se condições que reforçam o dever de zelar pela guarda da Constituição, das leis e das instituições democráticas, além de conservar o patrimônio público.

O projeto diz que os editais de licitação e contratos de serviços continuados, no âmbito dos Poderes Públicos do Estado da Paraíba, devem constar essa exigência para garantia do cumprimento das obrigações trabalhistas nas contratações. Já os editais referentes às contratações de empresas para prestação de serviços contínuos aos órgãos públicos do Estado, deverão conter os valores referentes às provisões de encargos trabalhistas depositados na conta corrente vinculada, e bloqueada para movimentação, que deixarão de compor o valor do pagamento mensal à empresa.

Conforme o projeto, o montante do depósito que será vinculado a conta será igual ao somatório dos valores das seguintes provisões previstas para o período de contratação. Nesse somatório devem estar incluídos o 13º salário, férias e abono de férias, impacto sobre férias e 13º salário e multa do FGTS.

Camila Toscano disse que essas medidas vão contribuir para que o trabalhador terceirizado, já por muitas vezes discriminado no ambiente de trabalho e vítima de uma política de empresas que buscam reduzir seus custos terceirizando atividades fins, não sofra a humilhação de sequer receber seus direitos rescisórios quando de sua demissão.

“A inadimplência e desrespeito no compromisso para com os direitos dos trabalhadores terceirizados no tocante ao pagamento de verbas rescisórias tem se tornado prática comum de algumas empresas. Por isso, apresentamos esse projeto para impedir possível prática por parte de empresas que venham a prestar serviços aos órgãos públicos do Estado”, disse.

 Com Assessoria 

Assentados da PB são capacitados para reúso de água

Disseminar o uso de tecnologias alternativas para o manejo sustentável dos recursos hídricos, incluindo o reúso da água utilizada nas residências para fins não-potáveis. Este é o objetivo das capacitações que estão sendo realizadas nos assentamentos paraibanos por técnicos da Cooperativa de Trabalho Múltiplo de Apoio às Organizações de Autopromoção (Coonap). A entidade, uma das seis contratadas pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) para executar serviços de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) na Paraíba, atende 31 assentamentos, onde vivem 1.207 famílias.

A mais recente capacitação aconteceu na última terça-feira (30), no Assentamento União, no município de Areia, na região do Brejo paraibano, a aproximadamente 122 quilômetros de João Pessoa. Cerca de 20 assentados receberam noções de como aproveitar de forma segura as “águas cinzas”, ou seja, as resultantes de processos domésticos como lavagem de louças e de roupas e banho.

“Nosso objetivo é apresentar novas tecnologias alternativas para o manejo sustentável dos recursos hídricos, especificamente sensibilizar acerca da necessidade do reúso da água utilizada nas residências como uma alternativa para produção de alimentos saudáveis ao redor das casas, reutilizando água que antes era desperdiçada”, afirmou o diretor técnico da Coonap, o engenheiro agrícola José Diniz das Neves.

Fotos do Show de Zé Lezin em Guarabira

Paraibano com quase 400 kg vive sentado e não consegue tratar obesidade mórbida

O drama de Carlos Antônio de Freitas, um jovem paraibano de 28 anos que está com quase 400 quilos e que precisa tratar a obesidade mórbida, vem comovendo e sensibilizando profissionais de todo país para a tentativa ajudá-lo.

Carlinhos, como é conhecido, não consegue andar nem deitar para dormir e vive o tempo todo sentado. Ele mora no município de Patos, no Sertão da Paraíba, a 320 quilômetros de João Pessoa, e há quase uma década tenta tratar a doença que já lhe causou outras enfermidades como problemas respiratórios e a diabetes.

O médico do Programa Saúde da Família (PSF) que trata Carlinhos há pelo menos cinco anos, Pedro Augusto, contou ao Portal Correio que o tratamento dele seria uma cirurgia bariátrica, mas os profissionais que tentam operá-lo esbarram na impossibilidade dele de se submeter às dietas adequadas, principalmente no pós-operatório, quando é preciso fazer uma dieta líquida.

"Venho acompanhando o caso de Carlinhos e o problema é que, além da obesidade mórbida, ele desenvolveu problemas mentais, é agressivo quando não lhe dão comida e por isso a família não consegue fazer com que siga as recomendações médicas", contou.

O médico disse, ainda, que profissionais de outros estados do país já se interessaram em fazer a cirurgia bariátrica de Carlinhos, mas quando Pedro Augusto repassa as informações necessárias e fala sobre a dificuldade que tem por conta do problema mental do paciente, os médicos acabam desistindo porque é muito arriscado.

"Se as recomendações da dieta líquida não forem cumpridas, o paciente poderá ter complicações que podem levar à morte", analisou.

Família carente

Confira o Resultado do Sorteio da Cacal Motos nesta Quarta (01)

A Cacal Motos entregou mais 4 motos sorteadas na tarde da última quarta-feira(01), a Churrascaria Carneiro na Brasa , em Alagoinha. Os contemplados foram ‘ Messias ’ ( uma moto Honda Pop 100 ) ‘’Inácio do Bar do Camelo’ ‘ (uma moto Honda Biz) , Aldenkleber (uma moto Honda Pop 100) e Paulo Ricardo (uma moto Honda Pop 100). O próximo Sorteio será na Pousada e Restaurante Sol nascente, dia 05 de Agosto/2015, às 16:00h. 

 Não perca tempo, muitas pessoas já foram contempladas, faça o seu consórcio premiado, CACAL MOTOS, contato; (83) 8705–5179, falar com Claudete. Rua Moura Filho, 1035- centro- Alagoinha - PB.

Aniversariando hoje

O Senhor Manoel da Venda - Alagoinha
Analice - RJ
Zenobinho - Guarabira

Após rejeitar PEC, Câmara aprova novo texto que reduz maioridade

Após polêmica sobre a validade da votação e com as galerias do plenário vazias, a Câmara dos Deputados aprovou na madrugada desta qunita-feira (2) proposta de emenda à Constituição (PEC) que reduz de 18 para 16 anos a maioridade penal para crimes hediondos, homicídio doloso, e lesão corporal seguida de morte.

A aprovação se deu com 323 votos favoráveis, 155 contrários e 2 abstenções. Eram necessários ao menos 308 votos a favor para a matéria seguir tramitando.

Pelo texto, os jovens de 16 e 17 anos terão que cumprir a pena em estabelecimento penal separado dos menores de 16 e maiores de 18. Os parlamentares ainda terão que votar a PEC em segundo turno, o que deve ocorrer após o recesso parlamentar de julho, já que é preciso cumprir prazo de cinco sessões antes da próxima votação.

A aprovação da proposta ocorre depois de a Casa derrubar, na madrugada de quarta-feira, texto semelhante, que estabelecia a redução casos de crimes cometidos com violência ou grave ameaça, crimes hediondos (como estupro), homicídio doloso, lesão corporal grave ou lesão corporal seguida de morte, tráfico de drogas e roubo qualificado.
Após a rejeição na noite anterior, Cunha afirmou que a Casa ainda teria que votar o texto principal, mas ressaltou que isso só ocorreria após o recesso parlamentar de julho. No entanto, após reunião com parlamentares favoráveis à redução da maioridade penal, ele decidiu retomar a análise do tema nesta quarta (1º) para apreciar um texto parecido com a proposta rejeitada.

Jovens da União Nacional dos Estudantes (UNE) e da União Nacional dos Estudantes Secundaristas (UNBES) não esperavam a retomada da votação e, por isso, não conseguiram fazer protestos como os mobilizados na noite anterior.

Cunha também não permitiu a entrada dos poucos estudantes que foram à Câmara para defender a derrubada da proposta, alegando que os manifestantes fizeram tumulto na noite anterior. A decisão do presidente da Câmara de votar um texto semelhante ao derrotado de madrugada também gerou bate-boca e questionamentos por parte de deputados contrários ao texto, mas o peemedebista conseguiu prosseguir com a votação.

Durante a sessão, deputados do PT, do PSOL e do PCdoB defenderam a derrubada da PEC. O governo defende alterar o Estatuto da Criança e do Adolescente e ampliar o tempo máximo de internação de 3 para 8 anos.

“Todos nós queremos resolver a questão da violência, da criminalidade, queremos evitar que crimes bárbaros terminem. Mas precisamos, de forma madura e responsável, encontrar qual a alternativa real para resolver o problema. E a alternativa real é alterarmos o Estatuto da Criança e do Adolescente. Os efeitos colaterais dessa redução da maioridade penal são maiores que os alegados benefícios”, disse o deputado Henrique Fontana (PT-RS).

O líder do governo, deputado José Guimarães (PT-CE), também discursou contra a proposta. “Não queremos jovem infrator na rua, mas queremos lugares decentes para que eles sejam punidos. Mas não dá para misturar os jovens com bandidos de alta periculosidade. O que está em jogo é o futuro dessas gerações. É um retrocesso se aprovarmos essas emendas”, afirmou.
Já parlamentares favoráveis à redução da maioridade penal argumentaram que a PEC não soluciona o problema da violência, mas reduz o sentimento de “impunidade”. "Nós sabemos que a redução da maioridade penal não é a solução, mas ela vai pelo menos impor limites. Não podemos permitir que pessoas de bem, que pagam impostos, sejam vítimas desses marginais disfarçados de menores", discursou o líder do PSC, André Moura (SE).

O líder do PMDB, Leonardo Picciani (RJ), um dos articuladores da votação nesta quarta, também defendeu a redução da maioridade penal. "O PMDB afrma a sua posição de maioria pela redução da maioridade penal, nos crimes especificados. Achamos que a proposta é equilibrada, ela é restrita", disse. “A sociedade não aceita mais a impunidade e não deseja mais sentir o medo, o pavor e o receio que vem sentido no dia a dia.”
Polêmica
A proposta derrubada nesta quarta é produto de uma emenda aglutinativa – texto produzido a partir de trechos de propostas de emenda à Constituição apensadas ao texto que está na pauta do plenário.
Essa emenda foi elaborada pela manhã por deputados do PSDB, PHS, PSD e PSC, e protocolada na Secretaria-Geral da Mesa. No plenário, deputados do PT, do PDT e do PCdoB alegaram que a elaboração de uma proposta com teor muito semelhante ao texto derrubado contraria o regimento. Argumentaram ainda que, para ser votada, a emenda teria que ter sido elaborada e apensada antes da votação ocorrida durante a madrugada.
Cunha rebateu os argumentos citando o artigo 191, inciso V, do regimento interno da Câmara. Conforme esse trecho, na hipótese de rejeição do substitutivo (texto apresentado pelo relator da proposta, como é o caso), “a proposição inicial será votada por último, depois das emendas que lhe tenham sido apresentadas”. Segundo o peemedebista, como o texto original ainda não foi votado, é permitida a apresentação de novas emendas aglutinativas com base nas propostas apensadas a essa redação.

Os parlamentares continuaram a protestar e Cunha chegou a bater boca com eles. “Quando o senhor é chamado de autoritário, o senhor se chateia”, protestou o deputado Glauber Braga (PSB-RJ). Cunha rebateu: “Ninguém vai vencer aqui no berro”.
“Não imagine que o senhor vai nos escravizar, porque não vai. Não imagine que todos os parlamentares vão abaixar a cabeça”, emendou Braga. O deputado Weverton Rocha (PDT-MA) acusou Cunha de “aplicar um golpe”. A deputada Erika Kokay (PT-DF) chamou o presidente da Câmara de Luiz XIV, em referência ao rei francês absolutista, e disse que ele tentava sobrepor a sua vontade a dos parlamentares.
Já líder do governo, José Guimarães (PT-CE), fez um apelo para que a votação fosse suspensa e a Câmara discutisse como alternativa um projeto de lei que tramita no Senado ampliando de 3 para 10 anos o período máximo de internação de jovens infratores.

Segundo ele, “uma discussão tão importante como essa” não poderia ser tratada “com tamanho radicalismo”. Guimarães argumentou ainda que a aprovação da emenda poderia trazer “sequelas”.
“Reverter [a posição] de ontem para hoje é o melhor caminho? Claro que não, porque pode deixar sequelas”, disse sobre o impacto da redução. No entanto, Cunha não cedeu e continuou a sessão. Os parlamentares contrários à redução da maioridade decidiram, então, obstruir a sessão, utilizando-se de manobras previstas no regimento para postergar ao máximo a votação.

Vasco vence seu 2º jogo mas segue no Z-4

Celso Roth vai mostrando a que veio. Dois jogos, duas vitórias do Vasco sob seu comando. Dessa vez, sobre o Avaí, em São Januário. A equipe ainda não conseguiu sair da zona do rebaixamento, mas vai conquistando pontos importantes para tal. O Avaí, que até então era o melhor visitante do campeonato, ao lado do Atlético-MG, soma sua segunda derrota fora de casa, a quarta no geral.

Com a vitória, o Vasco soma agora nove pontos e está na 17ª colocação. O Avaí, por sua vez, segue com 12, na 12ª posição. No sábado, o Vasco enfrenta a Chapecoense na Arena Condá, às 21h (de Brasília). O Avaí encara o líder Sport na Ressacada, às 11h de domingo.

O jogo começou eletrizante por parte do Vasco. Foram quatro chances na sequência, tendo sido dois gols anulados por impedimento. Depois, porém, diminuiu seu ímpeto e o Avaí conseguiu se reorganizar em campo. A qualidade técnica, que era baixa, caiu ainda mais no segundo tempo, quando a velocidade de jogo também despencou. Os catarinenses conseguiram equilibrar a partida, mas eram dos cariocas as melhores chances. Quem decidiu o jogo foi Emanuel Biancucchi, com um golaço de fora da área, no ângulo.

Ele não gosta de ser lembrado como "primo do Messi", mas as lembranças do parentesco são inevitáveis. Nesta quarta-feira, três meses após sua apresentação, Emanuel Biancucchi marcou seu primeiro gol pelo Vasco. E não foi um gol qualquer: foi um golaço, de fora da área, no ângulo do goleiro. Categoria!

André Lima entrou em campo contra o time que o lançou para o futebol. Não conseguiu fazer muito, porém, para ajudar sua equipe. Com a camisa do Avaí, foi discreto. Não finalizou nenhuma vez. No intervalo, recebeu cartão amarelo por reclamação, após o apito do árbitro. Foi substituído aos 15 minutos do segundo tempo.

Globo Esporte

Polícia indicia três por vazamento de imagens do corpo de Cristiano Araújo

A Polícia Civil de Goiás concluiu hoje o inquérito sobre o vazamento de vídeo e fotos do corpo do cantor Cristiano Araújo sendo preparado para o velório. Os técnicos em tanatopraxia Márcia Valéria dos Santos e Marco Antônio Ramos e o estudante de enfermagem Leandro Almeida Martins foram indiciados por vilipêndio de cadáver, crime com pena de 1 a 3 anos de reclusão. O processo segue para a Justiça ainda hoje. A missa de 7º dia do artista será celebrada hoje na Paróquia Nossa Senhora da Assunção, no Setor Itatiaia, em Goiânia, em uma estrutura para 8 mil pessoas. A celebração será no estacionamento da igreja, a pedido da família do cantor, em razão da grande quantidade de fãs.

As investigações sobre o vazamento das imagens do cantor começaram na quarta-feira (24), dia em que Cristiano e a namorada, a estudante Allana Moraes Coelho, morreram. “Identificamos os envolvidos e começamos a colher os depoimentos tão logo ficamos sabendo do ocorrido”, afirmou o delegado do 4º Distrito Policial, Eli José de Oliveira. Segundo Oliveira, Márcia foi denunciada por ter feito os registros por meio de celular; Marco Antônio, por não tê-la impedido de continuar a gravação. Leandro, por sua vez, responderá por ter disseminado as imagens para duas tias. Estas, por sua vez, não respondem criminalmente, porque foram ouvidas e garantiram ter apagado o arquivo. "Elas disseram que não haviam gostado das imagens e optaram por deletá-las. Uma delas comentou que nem sequer assistiu o vídeo na íntegra", afirmou o titular do 4º Distrito Policial.

Brasília terá ‘Sala dos Prefeitos’ para dar suporte a gestores paraibanos

O senador Raimundo Lira (PMDB-PB) anunciou nesta quarta-feira (01), de forma oficial, a criação em seu gabinete, em Brasília, de uma sala exclusiva e estruturada para receber os prefeitos paraibanos. O espaço prestará homenagem ao ex-senador paraibano e hoje Ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Vital do Rêgo.

O espaço, construído no anexo de seu gabinete, será inaugurado neste mês de julho, em solenidade que deverá contar com a presença do ministro Vital do Rêgo, do deputado federal Veneziano Vital do Rêgo, da suplente de senadora e secretária executiva de Representação Institucional do Governo da Paraíba em Brasília/DF, Nilda Gondim e demais familiares do homenageado.

Segundo Lira, a Sala dos Prefeitos Vital do Rêgo servirá para ele receber os gestores paraibanos e auxiliares das administrações municipais e, assim, manter contato direto e permanente com os paraibanos. Desde que assumiu o mandato de senador, Raimundo Lira já recebeu dezenas de prefeitos de vários municípios paraibanos.

.

.

.

.